Colunas

Publicidade

JPG DS Futebol - 160x600

Publicidade

Pesadelo Tricolor

terça-feira, 8 de abril de 2014

Depois de sucessivos fracassos em competições de mata-mata, muito tem se discutido o porquê de o Fortaleza não ir bem nesta fase dos Campeonatos que disputa.

Acredito que para um time ir bem numa competição eliminatória, é preciso um conjunto de fatores: 
 - Aproveitar o fator campo
 - Construir uma boa vantagem em casa e marcar gol(s) fora de casa
 - Banco de reservas capaz de mudar as características da partida
 - Equilíbrio Emocional

Vamos analisar o Fortaleza em sua últimas competições mata-mata baseados nos tópicos acima:

Aproveitar fator campo: Algo essencial, e que Tricolor vem fazendo muito mal. Em 2012, o Leão precisava de um empate para conseguir o acesso, mas foi derrotado por 3x1 em casa. No Nordestão 2013, o Fortaleza enfrentou o Santa Cruz no PV e sofreu 3 gols, empatando em 3x3(posteriormente venceu no Arruda por 2x1, e avançou). Na Copa do Brasil 2013, o Fortaleza não conseguiu vencer o LUZIÂNIA no Castelão, precisou ir aos pênaltis, na outra fase não conseguiu marcar gols no Luverdense e se complicou. Na Série C 2013(usando um jogo que oficialmente não era mata-mata, mas poderia ser encarado assim) o Fortaleza precisava vencer o Sampaio Corrêa, com Castelão lotado, empatou em 2x2.

Construir uma boa vantagem em casa e marcar gol(s) fora de casa: nos últimos 3 anos, a única vez que foi construída uma boa vantagem em casa foi na Copa do Brasil 2012. O Leão venceu o Náutico por 4x0. Em 2013, o Fortaleza vencia o Campinense por 2x0, tendo chances claras de gol e desperdiçando, sofreu um gol no fim do jogo, que fez a diferença para os paraibanos. Quanto a marcar gols fora, podemos dizer que não é o grande problema do FEC. Em 2012 fez gol nos aflitos contra o Náutico, empatou por 1x1 contra o Oeste em Itápolis. Em 2013 venceu o Santa no Arruda por 2x1. E neste ano marcou um gol contra o Icasa.

Banco de reservas capaz de mudar as características da partida: Talvez seja um dos grandes problemas. Em 2012, o Fortaleza perdia para o Oeste por 2x1, embora a vaca já tivesse ido pro brejo, as opções de banco eram Cléo, Jaílson, Jackson Caucaia e etc. Em 2013, o Fortaleza perdendo para o Campinense e precisando de um gol, no segundo tempo entra Júlio Madureira, coincidência ou não, o Leão não chutou uma bola a gol no segundo tempo. Contra o Sampaio Corrêa, Luis Carlos Martins vencendo por 2x0(dois a zero!) resolveu matar o time... do Fortaleza. O Rei do Acesso tirou TODOS os atacantes, e colocou Ruan, JACKSON SILVA E JOÍLSON(!). Não deu outra, o Fortaleza parou de atacar e o Sampaio cresceu no jogo e empatou. 

Equilíbrio Emocional: Aparentemente, o trauma de mata-mata atingiu os torcedores e jogadores. Após o jogo contra o Icasa, a queda da auto-estima do torcedor foi automática. o Leão sofreu o gol da virada e 4 minutos depois levou mais um. Robert, após marcação de uma falta, jogou a bola no chão e gritou muito com o árbitro da partida, demonstrando descontrole. O Icasa tocava a bola e a torcida gritava olé, era possível ver Guto correndo atrás das pernas de algum jogador icasiano. 

Sábado, o Tricolor tem a chance de começar a mudar a história...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Encontre-nos no...

Publicidade

Parceiros

Image and video hosting by TinyPic

Seguidores

Publicidade

marc_2013/eletronicos/160x600.gif
 









Display Pagerank Licença Creative Commons

HTML5 Powered with CSS3 / Styling Central Blogs